Naruto RPG Akatsuki
Olá visitante, registre-se em nosso fórum e venha fazer parte desde mundo mágico de Naruto, sim, seja um Ninja! Veja no vídeo abaixo os primeiros passos para fazer parte deste mundo após o seu cadastro!


Convidado


22/1/2018, 23:52
Mensagens: 0
Geral
RPG
Ficha de personagem
Rank:
Perso:
HP:
CK:
ST:

Notificações
Não há notificações
Resetar as notificações
UM TEXTO AQUI LOGO LOGO
Meta: 00,00 R$ Recebido: 00,00 R$
00%
compre Seus AGs Pelo Pag Seguro e Paypal
UPDATES!
09.09.2017 — Exatamente um mês desde o último update, estou aqui hoje para avisar que o arco RUPTURAS está oficialmente encerrado. Ao longo dos próximos dias o tópico referente a ele será devidamente atualizado. Como prometido, novos sistemas virão (já estão disponíveis para o público ver e sugerir coisas) e novos Clãs/Kekkei Genkais também, além disto, muito em breve teremos o inicio de um novo arco.
ESTAÇÕES & EVENTOS
Ano: 08
Primavera:
14/11 - 07/12
Verão: 08/12 - 30/12
Outono: 31/12 - 22/01
Inverno: 23/01 - 13/02





Últimos assuntos

» [RP - CAP] - Equilíbrio
por gamabuga Hoje à(s) 23:44

» • Iwagakure Shinobis •
por Kyoraku Hoje à(s) 23:08

» 3) Solicitações de Avaliação
por Yagami Hoje à(s) 22:11

» [Rank C] Kyoko Yuki
por Yagami Hoje à(s) 22:10

» 2) Solicitações de Missões
por Yagami Hoje à(s) 21:52

» [RP] Devoção
por Tomoko Hoje à(s) 21:48

» [RP História] Um conto de Kiwi
por Yamiko Hoje à(s) 21:42

» [C.J] Tomoko
por Katia Mello Hoje à(s) 21:11

» Lista & Organização de Clãs
por Diarmuid Hoje à(s) 20:54

» Lista & Organização de Aparência
por Diarmuid Hoje à(s) 20:54

Procurados
Procurados RPG Akat


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

{t} Shinobi cego.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 {t} Shinobi cego. em 12/1/2018, 14:27

Ainz

avatar
Genin
Genin


O cego que tudo vê


Estava um dia lindo como de costume na vila da folha, era Outono – a estação que não tem cor – e as folhas caídas no chão davam um tom mais calmo para a vila que era sempre tão agitada. Os moradores varriam as suas calçadas e saíam para trabalhar já cedo, talvez fosse por volta de sete horas da manhã.

Como eu sabia disso tudo? Bom, meus ouvidos nunca me deixaram na mão e serviam tão bem quanto um par de olhos – não que eu não os quisesse de volta. Por tocar no assunto, tinha ouvido boatos de uma cirurgia de transplante, quem sabe eu juntasse dinheiro para pagar por ela e assim voltasse a ver outra vez. Mas valia mesmo a pena? Meus ouvidos escutavam coisas que não seria ético descrever aqui, talvez voltar a ver o mundo fosse uma experiência muito traumática depois de tantos anos, e se fosse mais decepcionante do que libertador? Era uma dúvida cruel.

Caminhando pelas ruas de Konoha, sempre com auxílio da minha fiel bengala, podia ouvir perfeitamente todos os ruídos e filtrá-los para desvendar o caminho. Era como um sonar. Quanto mais eu usava minha audição, melhor nisso eu ficava, era realmente muito bom. Talvez não precisasse de olhos.

Dirigi-me até a biblioteca do vilarejo, afinal, tinha um objetivo naquela manhã calma. Ser um ninja significa ter conhecimento das artes ninjas e aperfeiçoá-las para lutar por aquilo que se acredita, defendendo seus companheiros. Já na biblioteca, eu ouvia os murmúrios com atenção, algo sobre o que um cego está fazendo em um local como aquele. Não dei bola, atitudes valiam mais que palavras ao vento. Conversando com a atendente do lugar, reservei uma sala com acústica boa, onde não seria interrompido, levando comigo uma montanha de livros – todos sobre artes shinobi.

A bengala ficava pendurada no cinto como uma espada na bainha, enquanto eu empenhava toda minha força em carregar o material para o quarto reservado. Ao chegar lá, debrucei-me nos estudos. Os livros eram em braile, portanto, somente cegos podiam o ler (ou quem dominasse a leitura em braile), quem era o desfavorecido agora? Heh.

A leitura era esclarecedora para alguém com meu gênio, mas de certa forma somente ler não melhorava em nada minhas habilidades, embora expandisse meu conhecimento de maneira assustadora. Graças a uma facilidade de aprender coisas novas, todas as informações que eu julgava importante eram gravadas em minha mente depois que eu as convertia em minhas próprias palavras e memorizava palavra por palavra. Haviam livros sobre diversas coisas; artes ninjas, como Ninjutsu, Genjutsu e Taijutsu. Haviam também artes medicinais, como o iryo’ninjutsu e anatomia humana (apenas o básico do básico). Alguns livros dedicavam-se somente a artes marciais, focadas no Taijutsu e no Nintaijutsu, tais como vertentes que usavam armas – o Kenjutsu, por exemplo.

Conhecer todas aquelas informações era de extrema importância, já que conhecimento era uma arma valiosa em um campo de batalha. Saí da salinha outra vez com todos os livros, entregando-os na recepção e deixando a chave alugada – partindo em seguida.

Part 02.

Foi uma leitura esclarecedora, mas agora precisava colocar o aprendizado em alguma prática. Tinha ciência de que não poderia – por motivos óbvios – praticar tudo que leu, mas poderia enfocar-se em uma das áreas e aprimorá-la. A área escolhida era um ninjutsu.

Caminhava agora – devo citar que usava a bengala – em direção ao centro de treinamento. No caminho captei um barulho estrondoso e distante, que chamou minha atenção de imediato de maneira que não percebi a aproximação do cidadão pela vanguarda, resultando na colisão ente nossos corpos. Caí de bunda no chão, completamente confuso e envergonhado.

– Olha por onde anda! – bradou o senhor, e assim o fiz. Ao abrir os olhos, tudo que era visível era um clarão absoluto, nenhuma pupila. Assustado e envergonhado com sua atitude, o civil se calou e um silêncio reinou por alguns momentos, eu apenas sorri. Ele desculpou-se em seguida, e partimos para direções opostas.

Eram situações comuns em minha vida, mas distrair-me assim não era nada comum. Decidi, portanto, investigar o motivo do som antes ouvido. Caminhando pela área mapeada de Konoha e seguindo a linha do tal ruído, estava agora – sem saber – de frente para uma das diversas áreas de treinamento de Konohagakure no Sato.

Engoli seco, atravessando o portão da área e seguindo mais uma vez. – O que será que fez esse barulho?

Os estrondos continuavam, e aumentavam à medida que eu chegava mais perto. Até que, graças aos ouvidos apurados, percebi estar bem próximo da origem dos sons. Fui percebido de imediato por alguém, que proferiu – Mostre-se! Eu sei que está escondido!

– Calma, calma! – sai de dentro do matagal, revelando-me para os presentes. Minhas roupas eram simples, chinesas tradicionais com prevalência de cores vermelhas, brancas e pretas. Embora não pudesse ver as roupas dos demais, identificava pelas batidas dos corações que eram na verdade três pessoas, uma delas estava mais afastada e mais alta – sentado no galho de uma árvore.

– Não sou inimigo! – indaguei, adiantando um passo. – Ouvi os sons e queria checar o que era, apenas. – A feição dos ninjas era de espanto, não que eu pudesse vê-las, mas um deles disparou – C-como você escutou nessa distância? Estamos no centro desse imenso campo! – era uma voz feminina, e os outros dois murmuravam para eles mesmos alguma coisa que não dei importância.

– Isso lhe responde – abri os olhos outra vez, revelando a cegueira completa. – Pelos barulhos que produziam, vejo que são extremamente fortes, e consigo sentir o chakra de vocês bem forte, o que acham de um treino? Um de cada vez? – ousado, questionei os shinobis, mas tinha ciência que o ninja mais afastado era na verdade o mestre deles e estava apenas como supervisor, restava então dois inimigos.

– Interessante, eu irei primeiro! – o ninja que antes apenas murmurava zarpou em minha direção, decidido a me derrotar em poucos instantes. Parecia um hábil usuário de taijutsu, embora não fosse tão rápido e igualasse-se a mim nesse ponto.

Mas, taijutsu não era o meu foco ali, então tentaria burlar suas artes marciais com o bom e velho ninjutsu. Um selo de mão foi feito. Quando o rapaz tentou espalmar-me, sua mão afundou-se em uma nuvem de fumaça branca e eu surgi mais acima e um pouco afastado, cuspindo da boca um líquido vermelho e espesso em direção do rapaz. Mais caras de espanto por parte dos outros dois.

O rapaz concentrou chakra nas palmas das mãos e cortou o magma em dois, mas não previu o movimento que fiz em seguida ao juntar as mãos. O magma residual transformou-se em dez rochas esféricas que foram controladas telepaticamente a ataca-lo pelas laterais, como parte da minha armadilha. Desesperado, o ninja não soube reagir e foi salvo por sua companheira que bloqueou os golpes com uma barreira de Suiton ao redor do amigo.

– Hm. Tudo bem, então, enfrentarei os dois! – disse, confiante. Os dois shinobis sentiram-se ofendidos e o usuário de taijutsu deu a largada inicial, novamente com a mesma estratégia. A kunoichi, de suporte, usou uma técnica de Suiton que avançava por baixo, mas não afetava seu companheiro, prendeu meus pés rapidamente.

– huh! – Um mísero selo fiz outra vez antes que fosse espalmado pelo rapaz e cuspi no chão uma quantidade de lava outra vez, suficiente para liberar-me da prisão d’água e erguer uma barreira de fumaça que roubava a visão de ambos – minha e do garoto – mas eu tinha uma quarta na manga e podia ouvir os barulhos acelerados do seu coração, quase como um alvo ambulante. Disparei uma kunai em sua coxa que, por falta de visão, não foi defendida. Avancei contra a kunoichi em uma disparada veloz usando toda minha velocidade, o vapor erguido pela colisão das técnicas me encobriu até certo ponto e a menina só percebeu minha investida quando era tarde demais.

O punho – revestido em lava – guiou-se contra seu estômago, causando um sério ferimento e largando seu corpo no chão com o impacto. O mestre da dupla apenas observava, avaliando seus alunos. – Ainda têm muito o que melhorar, ein, vocês! – gritou, certificando-se de que aprimoraria as habilidades dos alunos. – Foi um bom treino para mim, também, obrigado pela oportunidade.

Deixei o lugar em seguida, confiante de que havia aprimorado minhas habilidades.

Kouen; 20019511m/s

Considerações: Em resumo, este é um treinamento dividido em duas partes; a primeira focada no atributo de Inteligência e a segunda (com marcação que divide) focada no atributo Ninjutsu, ambos treinos para pontos no databook. A segunda parte tem quase novecentas palavras, a primeira ultrapassa um pouco o limite mínimo apenas. As manipulações de Yoton foram meramente narrativas então não colocarei gasto.

Shunshin no Jutsu
Rank: D
Descrição: O Shunshin no Jutsu é uma técnica de movimento de alta velocidade, permitindo que um ninja possa se mover de curta para longas distâncias a uma velocidade quase indetectável. Para um observador, ele aparece como se o usuário tiver teletransportado. Uma bomba de fumaça é ocasionalmente usada para disfarçar os movimentos do usuário. É realizado o uso do chakra temporariamente para revitalizar o corpo para se mover em velocidades extremas. A quantidade de chakra necessária depende da distância total e elevação entre o utilizador e o destino pretendido. Tem havido alguma confusão em algumas traduções entre este e o Jikuukan Ninjutsu, mas estes são de fato diferentes técnicas, esta técnica não é teletransporte e sim apenas um movimento extremamente rápido.

Yoton
Descrição: Liberação de Lava (熔遁; 溶遁, Yōton; Panini "Estilo da Lava" ou "Estilo do Magma") é uma kekkei genkai de natureza avançada de chakra que combina as naturezas do chakra fogo e terra para criar lava e substâncias relacionadas, que podem servir a múltiplos propósitos.

Ver perfil do usuário

2 Re: {t} Shinobi cego. em 12/1/2018, 14:40

Tenzou

avatar
Tokubetsu Jonin
Tokubetsu Jonin
—— Reservado. ——

Ver perfil do usuário

3 Re: {t} Shinobi cego. em 12/1/2018, 15:31

Kurayami

avatar
Nukenin D
Nukenin D
@Aprovadérrimo Chuck Norris app



Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum