Naruto RPG Akatsuki
Olá visitante, registre-se em nosso fórum e venha fazer parte desde mundo mágico de Naruto, sim, seja um Ninja! Veja no vídeo abaixo os primeiros passos para fazer parte deste mundo após o seu cadastro!


Convidado


22/11/2017, 23:54
Mensagens: 0
Geral
RPG
Ficha de personagem
Rank:
Perso:
HP:
CK:
ST:

Notificações
Não há notificações
Resetar as notificações
UM TEXTO AQUI LOGO LOGO
Meta: 00,00 R$ Recebido: 00,00 R$
00%
compre Seus AGs Pelo Pag Seguro e Paypal
UPDATES!
09.09.2017 — Exatamente um mês desde o último update, estou aqui hoje para avisar que o arco RUPTURAS está oficialmente encerrado. Ao longo dos próximos dias o tópico referente a ele será devidamente atualizado. Como prometido, novos sistemas virão (já estão disponíveis para o público ver e sugerir coisas) e novos Clãs/Kekkei Genkais também, além disto, muito em breve teremos o inicio de um novo arco.
ESTAÇÕES & EVENTOS
Ano: 08
Primavera:
14/11 - 07/12
Verão: 08/12 - 30/12
Outono: 31/12 - 22/01
Inverno: 23/01 - 13/02





Últimos assuntos

» Lista & Organização de Vilarejos
por Sephiroth' Hoje à(s) 23:54

» [RP EP] - O fracasso
por Sarutobi Kygo Hoje à(s) 23:53

» Dá n muita panela dropei flw
por Retz Hoje à(s) 23:30

» [Missão Rank C - Urameshi] Preço da Fama
por Sephiroth' Hoje à(s) 23:27

» Treinos de Yuki Riki
por Sephiroth' Hoje à(s) 23:18

» [Quest - Fios Negros] Asakura
por Sephiroth' Hoje à(s) 23:02

» [F.P] Dante
por Mukuzii Hoje à(s) 22:47

» Evento Especial: Cenários
por Dumas Hoje à(s) 22:44

» [RP EP] - Revolução em Konoha
por Sora' Hoje à(s) 22:04

» REQUISITOS EXACERBADOS
por Aoi Hoje à(s) 22:03

Procurados
Procurados RPG Akat


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[Q] Maldição a Konohagakure

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 [Q] Maldição a Konohagakure em 8/10/2017, 16:35

Sora'

avatar
Jōnin
Jōnin
----------- O inicio, do fim! -----------

Um tenebroso local, arvore entre a tenebrosa escuridão um olho vermelho e o estralo das espadas que se chocavam, uma tenebrosa luta ocorria naquele local desconhecido. Um erro era a fatalidade, um ferrão de ponta afiada que pingava um liquido roxo atravessava rispidamente o coração de um dos que lutava, retornando ao seu dono arrastando o corpo, o ferrão levantava o corpo do ninja morto até a altura da boca do tenebroso ninja que possuía um sorriso que causava medo até no mais destemido ninja, abrindo sua boca alguns tentáculos saiam envolvendo o rosto do ninja morto e o arrancando pescoço a fora, levando até a boca daquele que o matou que se saciava, em um ultimo momento, enquanto o sangue escorria entre sua boca, o ninja olhava em direção a um grande vilarejo, em um tom arrepiante o ninja pronunciava seu próximo alvo - Konoha, se prepare.

Ver perfil do usuário

2 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 8/10/2017, 18:37

Gesso

avatar
Chūnin
Chūnin

ST: 0 | 5 • CH: 625 | 625 • HP: 350 | 350 • VEL: 14m/s • E. da Luz: 350 | 350 (RES)
Bem... Mais um dia começou para mim. O que uma chunnin como eu faria num dia tão normal? Estava deitada em minha cama olhando para o teto pensando em diversas coisas: missões, algum treino, dar uma volta pela vila e até naquele maldito chamado Antoine Laurent. Levantei-me com aquele meu mau humor de sempre, por um momento achava que ainda estava em Kumogakure, na casa da minha família paterna. Estar naquela vila me dava nojo, mas não por conta da vila em si, mas por que abrigou um clã de gente com intenções más e egoístas, mas minha imaginação logo passou quando abri a porta de meu quarto e me deparei com a sala de estar onde estava os membros do meu clã materno, os Hyuugas. Minha mãe Natomi abriu um sorriso quando me viu e acenou para que me juntasse a eles, retribui seu sorriso com um meu mais fraco e falso. Andei devagar até a mesa rasa da sala, sentei-me ao lado de minha mãe, a almofada que era o complemento da mesa ainda era estranho para mim, me sentia baixa e limitava meus movimentos, mas para um café da manhã aquilo não era muito incomodo. Quando vim para Konoha a alguns anos atrás, os líderes do clã me colocaram na casa secundária por conta de eu ser uma bastarda, me colocaram um selo diferenciado porém naqueles momentos não me importava muito com aquilo, só de estar com Natomi já estava bom. Bem... Voltando ao café da manhã. Minha mãe estava junto a mais dois familiares, eles assim como eu eram da casa secundária. Um garoto e uma garota, ambos uns cinco anos mais novos que eu, me sentia uma adulta ao lado deles. Comer ao lado deles me dava uma sensação de inclusão, sou a única daquele clã que não tem os olhos albinos característicos dos Hyuugas, aquilo me diferenciava entre eles. Minha mãe se esforçou muito para que o restante do clã me vissem como Hyuuga e não como uma Laurent, o clã de ladrões e trapaceiros de Kumo. Por isso que a maioria dos dias ela estava na casa secundária para me acompanhar no café da manhã, sendo ela uma Hyuuga da casa principal, minha mãe tinha um pouco de influência sobre a segunda casa, que - segundo Natomi - não me aceitavam como uma Hyuuga nata, e realmente não sou, mas se for para batalhar contra eles, eu conseguia derrotá-los no próprio estilo de luta original deles. 

- Fiora, o que vai fazer hoje? Está com vontade de treinar ou vai fazer alguma missão? - perguntava minha mãe.

Treinar? Parecia ser algo bom para um dia de ociosidade e sem nenhum objetivo, mas na realidade eu queria um tempo sozinha para pensar no meu futuro, pensar naquilo que me tornei e o que me tornarei. 

- Preciso de um tempo sozinha, mãe. Passei por muita coisa até chegar aqui, necessito de algo mais... particular. Darei uma volta pela vila. - respondi com a voz fraca, parecia ser algo meio triste mas era meu desanimo em minha voz.

Minha mãe mostrou-se surpresa, sabia minha história mas nunca me viu desanimada desde que cheguei em Konoha. Respeitou minha decisão e continuou a comer seu pão.

- Tudo bem, você realmente precisa de um tempo. - respondeu e depois tomou um gole de seu chá.

O resto do café foi silencioso, estive pensativa todo o tempo sobre o que fazer. Terminei de me alimentar, pedi licença aos dois Hyuugas que ali estavam e fui ao meu quarto me vestir adequadamente. Meus longos cabelos lilás que estavam soltos antes agora estavam prendidos, minha roupa que tinha uma coloração azulada já estava em meu corpo. A Emissária que estava ao lado de minha cama foi posta em minhas costas, e assim parti para a vida corrida de Konoha para que eu tenha um tempo mais para mim.

Andei por diversos lugares, devagar e não tão atenta assim ao redor, ao meu ouvido só chegava ruídos e vozes com palavras desconexas, realmente não estava naquele mundo. Meus passos aleatórios e levavam até o grande portão da vila, aquela saída representava mais do que uma simples passagem para fora de Konoha, representava mais uma ligação entre os horrores que passei em Kumo e a bondade que encontrei em minha mãe e os Hyuugas, apesar de algumas divergências. Olhava para aquele portão pensando sobre tudo que passei na vila que ficava além da montanhas, daí me perguntei: existe perdão para aquilo que meu pai fez?

Emissária da Luz:

A Emissária da Luz
Espécie: Lendária
Rank: S
Descrição: Uma espada passada de geração em geração para aqueles que foram destinados a trazer a paz no mundo, a Emissária da Luz tem grande poder destrutivo se souberem usá-la bem, em seu estado normal, ela parece ser apenas uma espada comum com uma lamina menor, mas em seu estado real, a Emissária da Luz mostra seu verdadeiro poder com sua habilidade de manipular chakra do estilo vento para cortar aqueles que opuserem a ela. Aquele que a empunhar, terá que saber como controlá-la e ter conhecimento do chakra Fuuton.
Habilidades/Mecanismos: 
- Para ativar a forma real da espada, o usuário deverá gastar a mesma quantia de chakra de um jutsu rank S. A forma real da espada dura 2 posts, e quando voltar ao estado normal, ela deverá "descansar" por 1 post.

- Em sua forma real, a espada tem a habilidade de manipular chakra de estilo vento, a manipulação nessa forma vai até o limite de manipulação rank A. 2 manipulações por post.


- A espada pode manipular o chakra vento para poder aperfeiçoar sua capacidade de batalha, criando um manto de chakra Fuuton para aumentar o seu dano. Manto de vento gasta chakra continuadamente a cada post ativado e conta como se fosse um jutsu rank B.

- Não se pode escolher usar o Manto de vento e manipular chakra vento ao mesmo tempo, ou o usuário utiliza a forma real da espada para atacar a distancia com suas manipulações ou utiliza o chakra Fuuton para criar o Manto.
Especifidades da espada:

- Tamanho da lâmina em sua forma normal: 50cm
- Tamanho total da espada em sua forma normal: 95cm

- Tamanho da lâmina em sua forma real: 90cm
- Tamanho total da espada em sua forma real: 135cm
Aparência:
- Forma Normal

- Forma Real
Bolsa de Armas:
Kunai: 5 (5)
Shuriken: 5 (5)
Senbon: 8 (4)
Kibaku Fuuda: 12 (3)
Hikaridama: 3 (3)
Considerações:
- Aparência igual ao avatar.
- Emissária nas costas na vertical.



Quica e rebola, vai na dança
Bala-balança a busanfa


Ver perfil do usuário

3 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 9/10/2017, 00:37

Sora'

avatar
Jōnin
Jōnin
----------- O inicio, do fim! -----------

Bakugou, era o nome da besta que seguia a rumo de Kumogakure entre as caladas da noite, já perto do vilarejo o ninja era parado por algumas pessoas de capuz negro – Konohagakure já é nosso alvo, o que faz aqui Baku? Um dos estranhos tomava a fala, a sua voz era sombria e tenebrosa, sua face era sem vida, e seus olhos previam a desgraça que estava a se aproximar pelo mundo a fora – Não importa o que vocês planejam fazer, já demostrei minha força para vocês uma vez, espero que não precise demostrar de novo Baku falava firmemente, seu ferrão se mexia lentamente, e sua coluna se curvava, era um claro aviso que se fosse precisar atacar ele estava pronto, os estranhos apenas davam as costas para Baku e antes que partissem falavam – O chefe só mandou lhe avisar, não demos ordens para matar um inútil qualquer, antes que conseguissem partir o ferrão atravessava o corpo de um dos estranhos enquanto os tentáculos voltavam a sair da boca de Baku que se enrolavam entre o pescoço do estranho ainda vivo arrancando sua cabeça novamente – Mais energia antes da infiltração, ótimo Baku revelava sua frieza a cada segundo, não hesitava em matar e principalmente quando os inimigos eram considerados simples formigas para ele.

Bakugou continuou seguindo para Konogakure, na calada da noite entrava portão adentro lidando com os guardas como se fossem apenas insetos a serem devorados, comendo suas peles e deixando apenas o resto do corpo praticamente devorado, um sorriso demoníaco que atravessava a fronteira assumindo a forma de um simples gato preto enquanto viajava entre o vilarejo, o objetivo de Bakugou era claro, ele desejava encontrar um aprendiz para transferir uma parte de seus poderes, uma pessoa cercada pelo medo e culpa, para despertar um imenso ódio capaz de devastar nações, lhe entregando o seu maior trabalho, a maldição dos céus.

Ver perfil do usuário

4 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 10/10/2017, 13:10

Gesso

avatar
Chūnin
Chūnin

ST: 0 | 5 • CH: 620 | 625 • HP: 350 | 350 • VEL: 14m/s • E. da Luz: 350 | 350 (RES)
Fiquei em um banco a frente do portão a tarde inteira. Pensar na vida faz com que o tempo passasse muito rápido, quando percebi já estava escurecendo. A movimentação das pessoas tinham diversos picos: no almoço e na janta. Muitos shinobis não conseguiam fazer sua própria comida sozinhos, logo tinham que recorrer para os restaurantes da vila. A abundância desse tipo de estabelecimento era enorme, não faltava lugar em Konoha para comer. Pois bem... Refletia muito sobre minha vida ali naquele banco, pensei sobre o que eu iria fazer para limpar o nome da família Laurent, as ações de meu pai não podiam manchar toda história de glória que os antecessores conseguiram. Eu, Fiora, tinha a obrigação em restabelecer o nome da família, mas nunca aceitar o maldito chamado Antonie Laurent de volta. Ele deveria ser banido de meu clã. Sim, esses pensamentos meio que me excluem do clã Hyuuga mesmo tendo o sangue deles, mas com certeza os meus objetivos são maiores que o do clã. Nada podia me impedir, nem ninguém. Minha ações devem ser calculadas para que a família Laurent seja marcada não pelos atos traiçoeiros e maléficos que meu pai fez, mas sim pelos grandes atos heroicos que Fiora Laurent faria, atingir um cargo alto em sua vila... Mas qual vila? Kumo ou Konoha? Apesar do acolhimento de Konoha, Kumo era sua casa. O ódio por Antoine acarretou num nojo por Kumo, mas quando o nome da família estiver limpo, eu voltarei a Kumogakure. 

Planos a parte, naquela hora no banco me bateu uma fome, por sorte, havia um restaurante próximo. Andei alguns metros até lá, passando por diversas pessoas durante o caminho. Adentrei ao recinto e fui prontamente atendida por uma jovem garçonete de cabelos vermelhos e olhos azuis, bem bonita por sinal. Me entregou o cardápio e se retirou. Posso dizer que sou fresca para escolher comida, algumas comidas diferenciadas de Konoha me eram estranhas, chamei a moça de volta e pedi o prato mais simples que tinha, a garçonete assentiu positivamente e disse que logo chegaria meu prato. Fui até um dos lugares que tinha uma janela que dava visão da rua de Konoha, ver todo aquele movimento a noite me fez refletir bastante no plano que tinha feito enquanto estava sentada naquele banco: Konoha é meu lar? Olhei todas aquelas pessoas se movimentando, seguindo suas vidas no sistema de Konoha, poucas reclamavam da gestão atual ou até mesmo do Hokage diretamente, tudo parecia tão... Perfeito. A vila que estou vivendo agora poderá ser um ótimo local a se viver, mas eu tinha laços com Kumo, minha primeira casa. A indecisão de onde ficar foi interrompida quando a garçonete ruiva chegou com o meu prato, rápido como ela mesmo diz. Agradeci discretamente e comecei a comer, a cada mordida que dava um pensamento vinha. Indecisão é algo que vem me perturbando a algum tempo, na verdade, desde que cheguei a Konoha. Quem convivesse comigo diria que sou muito pensativa, e sim, sou realmente bem pensativa, mas o grande tempo que passo pensando e decidindo o que fazer. Comi minha janta bem devagar, olhava as pessoas entrando e saindo daquele restaurante, pedindo seus pratos e rapidamente os comendo. Quando terminei de comer eu tinha percebido que eu era a única no restaurante, perguntei a garçonete que horas eram, ela me respondia "São 10:34, moça.". Como fiquei tanto tempo assim comendo? Muitos ficariam desesperados para ir para casa logo, mas o que fiz foi dar um breve suspiro e pagar a minha conta. Saí do recinto e as ruas de outrora cheias agora estavam praticamente desertas. O caminho de volta para casa era passar novamente pelo portão de Konoha, e fui eu andando de forma calma. Meus passos curtos e lentos me davam a permissão de andar olhando para as estrelas, o céu limpo proporcionavam este tipo de fascinação. Passava novamente em frente ao portão de Konoha, aqueles portões gigantes estavam abertos. 

Calma aí... Abertos a essa hora? Esta foi a pergunta que me fiz quando percebi isso. Andei mais adiante do portão, um certo tipo de ar sombrio e de terror tomava as proximidades do local, aquilo parecia um filme de terror. A dez metros do portão eu ouvia algo estranho como se fossem mordidas, algo bem forte e pesado. Não pareciam mordidas em coisas pequenas mas sim em dimensões maiores como estivessem comendo um humano. A escuridão em volta do portão não me deixavam distinguir muita coisa, somente os sons eram meu guia, e um guia bem traiçoeiro para falar a verdade. Meus passos em direção ao som estavam bem lentos, mas bem lentos mesmo. Passados alguns instantes o som foi interrompido, fiquei travada onde tinha parado. O silencio era matador, qualquer coisa podia acontecer ali. Em um momento um miado surgiu e um gato negro saiu das trevas do portão, passando bem tranquilo. Fiquei mais calma porém algo tinha de errado. Um gato faria esse tipo de barulho? Tinha que descobrir isso, levantei minhas mãos juntamente com meus dedos anular e médio e ativei o Byakugan. Olhei mais adentro da escuridão e pude ver dois corpos com chakra quase desaparecendo, eram os guardas do portão. Me perguntei de novo: um gato faria isso? Virei para o gato e me surpreendi pelo enorme fluxo de chakra que havia nele, isto foi a confirmação que tinha de estranho acontecendo ali. Me coloquei a frente do gato, olhei friamente aos seus olhos, os meus ainda albinos verificavam cada detalhe em seu chakra, puxei uma kunai e atirei em direção ao ponto futuro dos passos dele, visando pará-lo com a kunai em sua frente. 

- Quem é você? - perguntei. 
Emissária da Luz:

A Emissária da Luz
Espécie: Lendária
Rank: S
Descrição: Uma espada passada de geração em geração para aqueles que foram destinados a trazer a paz no mundo, a Emissária da Luz tem grande poder destrutivo se souberem usá-la bem, em seu estado normal, ela parece ser apenas uma espada comum com uma lamina menor, mas em seu estado real, a Emissária da Luz mostra seu verdadeiro poder com sua habilidade de manipular chakra do estilo vento para cortar aqueles que opuserem a ela. Aquele que a empunhar, terá que saber como controlá-la e ter conhecimento do chakra Fuuton.
Habilidades/Mecanismos: 
- Para ativar a forma real da espada, o usuário deverá gastar a mesma quantia de chakra de um jutsu rank S. A forma real da espada dura 2 posts, e quando voltar ao estado normal, ela deverá "descansar" por 1 post.

- Em sua forma real, a espada tem a habilidade de manipular chakra de estilo vento, a manipulação nessa forma vai até o limite de manipulação rank A. 2 manipulações por post.


- A espada pode manipular o chakra vento para poder aperfeiçoar sua capacidade de batalha, criando um manto de chakra Fuuton para aumentar o seu dano. Manto de vento gasta chakra continuadamente a cada post ativado e conta como se fosse um jutsu rank B.

- Não se pode escolher usar o Manto de vento e manipular chakra vento ao mesmo tempo, ou o usuário utiliza a forma real da espada para atacar a distancia com suas manipulações ou utiliza o chakra Fuuton para criar o Manto.
Especifidades da espada:

- Tamanho da lâmina em sua forma normal: 50cm
- Tamanho total da espada em sua forma normal: 95cm

- Tamanho da lâmina em sua forma real: 90cm
- Tamanho total da espada em sua forma real: 135cm
Aparência:
- Forma Normal

- Forma Real
Bolsa de Armas:
Kunai: 4 (5)
Shuriken: 5 (5)
Senbon: 8 (4)
Kibaku Fuuda: 12 (3)
Hikaridama: 3 (3)
Considerações:
- Aparência igual ao avatar.
- Emissária nas costas na vertical.
- Byakugan ainda ativado.



Quica e rebola, vai na dança
Bala-balança a busanfa


Ver perfil do usuário

5 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 10/10/2017, 22:17

Sora'

avatar
Jōnin
Jōnin
----------- O inicio, do fim! -----------

Bakugou se sentia ligeiramente ofendido, uma simples garota tinha conseguido detectar seus movimentos tão rapidamente, com as unhas do jutsu básico que usava se arranhava, a raiva despertar fazendo seus olhos brilhares e entre uma explosão de fumaça a transformação se acabar, o sangue percorria o corpo do jovem o insultando com pura fúria, mas em contrapeso ele começava a olhar a garota com outros olhos, o futuro dele, a menina que receberá a maldição, mas ainda não estava certo e precisaria testar a garota, não precisava ser alguém forte, mas sim alguém de puro ódio e temor ao mundo, então saindo entre a fumaça o ferrão percorria os 10 metros que separavam ambos enquanto o brilho da lua refletia anunciando o liquido venenoso na ponta do mesmo, mas era uma mera distração visto que o ninja avançava pelo outro lado, e seu único golpe seria um poderoso murro mirado entre a barriga da shinobi.

Leia:
- Velocidade de tudo foi 3, visto que não é a máxima dele.
- Eu ainda vou terminar a ficha, o post vai ser apenas introdução para a verdadeira putaria.

Ver perfil do usuário

6 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 12/10/2017, 18:03

Gesso

avatar
Chūnin
Chūnin

ST: 1 | 5 • CH: 620 | 625 • HP: 350 | 350 • VEL: 14m/s • E. da Luz: 350 | 350 (RES)
O gato parou diante da kunai que havia lançado, olhava suas patas se mexendo devagar e seus olhar instigava ao ódio, irritei um animal e ele parecia querer se vingar. Isso se fosse realmente um animal, o selo feito pelo gato com suas garras afiadas mostravam que tudo aquilo era uma mera transformação. A fumaça apareceu, estava eu parada olhando do que sairia dali, a grande quantidade de chakra que havia no gato se espalhou e ficava mais claro que era um humano ali dentro. Prestava atenção em cada detalhe, e de dentro da fumaça saia algo comprido similar a um ferrão e o seu fluxo de chakra era aparente, vinha em minha direção para me atingir, um pulo para a direita para desviar foi o que eu fiz. Tudo foi tão rápido que o ataque seguinte foi desviado no reflexo, não consegui ver exatamente quem estava me atacando. Segui o movimento pulando para dentro da vila, trinta e cinco metros para trás. Parei e olhava para aquele homem que havia me atacado, ele era claramente forte, não sabia se eu poderia derrotá-lo. Sua aura era de morte, algo terroroso.

- Quem é você? E por que está em Konoha?

Emissária da Luz:

A Emissária da Luz
Espécie: Lendária
Rank: S
Descrição: Uma espada passada de geração em geração para aqueles que foram destinados a trazer a paz no mundo, a Emissária da Luz tem grande poder destrutivo se souberem usá-la bem, em seu estado normal, ela parece ser apenas uma espada comum com uma lamina menor, mas em seu estado real, a Emissária da Luz mostra seu verdadeiro poder com sua habilidade de manipular chakra do estilo vento para cortar aqueles que opuserem a ela. Aquele que a empunhar, terá que saber como controlá-la e ter conhecimento do chakra Fuuton.
Habilidades/Mecanismos: 
- Para ativar a forma real da espada, o usuário deverá gastar a mesma quantia de chakra de um jutsu rank S. A forma real da espada dura 2 posts, e quando voltar ao estado normal, ela deverá "descansar" por 1 post.

- Em sua forma real, a espada tem a habilidade de manipular chakra de estilo vento, a manipulação nessa forma vai até o limite de manipulação rank A. 2 manipulações por post.


- A espada pode manipular o chakra vento para poder aperfeiçoar sua capacidade de batalha, criando um manto de chakra Fuuton para aumentar o seu dano. Manto de vento gasta chakra continuadamente a cada post ativado e conta como se fosse um jutsu rank B.

- Não se pode escolher usar o Manto de vento e manipular chakra vento ao mesmo tempo, ou o usuário utiliza a forma real da espada para atacar a distancia com suas manipulações ou utiliza o chakra Fuuton para criar o Manto.
Especifidades da espada:

- Tamanho da lâmina em sua forma normal: 50cm
- Tamanho total da espada em sua forma normal: 95cm

- Tamanho da lâmina em sua forma real: 90cm
- Tamanho total da espada em sua forma real: 135cm
Aparência:
- Forma Normal

- Forma Real
Bolsa de Armas:
Kunai: 4 (5)
Shuriken: 5 (5)
Senbon: 8 (4)
Kibaku Fuuda: 12 (3)
Hikaridama: 3 (3)
Considerações:
- Aparência igual ao avatar.
- Emissária nas costas na vertical.
- Byakugan ainda ativado.
- Consegui ver o ferrão com o Byakugan e pulei para direita, e desviei do soco dele com o reflexo. Agilidade inata me deixa desviar de ataques dois pontos acima porém sendo por reflexo, assim narrei e depois pulei em direção 35 metros para dentro da vila. 



Quica e rebola, vai na dança
Bala-balança a busanfa


Ver perfil do usuário

7 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 13/10/2017, 00:58

Sora'

avatar
Jōnin
Jōnin
----------- O inicio, do fim! -----------

Bakugou estava instigado pela garota, seus movimentos e reflexos foram bom o suficiente para desviar das habilidades mínima dele, e isso já era de grande feito - Konohagakure parece ser interessante mesmo, entendo o motivo deles estarem de olho nela o renegado parecia apenas ignorar a pergunta da garota, mas seus pensamentos estavam claro que o que ele desejava era exatamente passar a maldição adiante, o ninja precisava de um discípulo, a verdade é que suas habilidades não eram mais a mesma, a verdade de ser um anjo da morte é que o seu pacto estaria chegando ao fim, e por tais motivo o ninja se movia numa velocidade absurda surgindo atrás da garota e a envolvendo com seu ferrão a prendendo em empresando enquanto dois tentáculos saiam de sua boca e envolviam o pescoço da mesma, mas eles eram diferentes, tinham a coloração preta e de acordo com que os tentáculos os envolviam algum tipo de chakra parecia ser passado para a garota, suas pupilas dilatavam e a dor a consumia por completo a fazendo entrar em profundos gritos que ecoavam pelas ruas de Konohagukure, até que a ninja finalmente era solta caindo ao chão sendo consumida pela dor ainda, o ninja parecia puxar um pergaminho que espalhava em volta da garota, alguns selos eram feitos e uma barreira de coloração negra era feita, uma marca de dois pontos surgiam em sua testa e o ódio e pensamentos ruins cercavam a mente da jovem, a maldição dada de bom grado pelo céu para a humanidade finalmente encontrava um novo hospedeiro, o ninja agora aproveitava carregando uma quantidade absurda de chakra em suas mãos até ser arremessado, uma pequena bola de chakra que percorria devastando um pouco do chão onde passava, quando finalmente encontrava um alvo sólido, a academia de Konohagakure, uma explosão de coloração azul cobria um raio de 30 metros do vilarejo, anunciando assim o caos e a declaração de guerra que vinha do jovem Bakugou - A MORTE CLAMA POR KONOHA.

Leia:
- Tudo foi afirmação, então dispensa mais informações.
- Adquiriu a maldição, narre pensamentos ruins e dores, e muitos gritos.
- Jutsu criado, a ficha ainda será terminada.
Bakugou 1
Rank: A
Descrição: Bakugou criou um poderoso jutsu que é capaz de reunir o resto de chakra local junto ao seu para depositar em uma perfeita redoma de chakra que é mais como uma mina explosiva ambulante que percorre até 200 metros procurando por qualquer alvo concreto para explodir causando grande destruição, Bakugou consegue manipular a quantidade de chakra, o tamanho da explosão e rank da técnica ao bel prazer.

Ver perfil do usuário

8 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 13/10/2017, 11:29

Gesso

avatar
Chūnin
Chūnin

ST: 0 | 5 • CH: 620 | 625 • HP: 350 | 350 • VEL: 14m/s • E. da Luz: 350 | 350 (RES)
Ignorada pelo ser que estava minha frente, continuei olhando fixamente para o mesmo, minha mente se ocupava com explicações do que seria aquele homem que estava em Konoha, um homem forte que parecia ter algo a mais. Não parava de raciocinar no que fazer, mas todos os meus pensamentos foram por água abaixo quando aquilo que era meu oponente sumiu e apareceu atrás de mim numa velocidade inimaginável. Fui pega por sua arma, não tinha mais como sair. Alguma coisa estranha vinha até meu pescoço, parecia ser tentáculos, aquilo envolvia minha garganta e num instante algo era passado para mim seguido de fortes dores. Não conseguia pensar em nada já estava fora de mim, eu só conseguia... Gritar. Tudo que eu poderia fazer naquele momento era gritar, expressar o quanto aquilo estava me machucando. Aos poucos eu retomava a consciência, cai ao chão tremendo de dor. Ainda não conseguia encaixar as coisas, meu Byakugan se desativava e meus olhos verdes voltavam porém tudo que via eram vultos e relances. O homem que me deixou debilitada estava fazendo algo que não conseguia distinguir direito, em um instante algo negro me atingia, não podia fazer nada somente esperar por algum milagre. Vozes vieram em minha mente. "Morte... Morte... Mate-o... Complete sua ambição", quem eu deveria matar? O homem que estava me matando? Não, quem eu devia matar era o responsável por estar nessa condição, Antonie Laurent. O pai que largou a filha, que a abusou, que a usou como objeto de trapaça, aquele que fez a pobre garota de 6 anos se exaustar em treinos para que um dia despertasse a linhagem dos Hyuugas e depois se aproveitar. Ele fez tudo isso para mim, o ser que estava em Konoha só deixou as coisas mais claras, não era ele o alvo... Antoine Laurent que era o meu alvo. Um extremo sentimento de ódio me tomava em meio a dor que passava, uma nova ambição, um novo objetivo. "Q-que se dane a fa-família Laurent! ARGH! Eu matarei Antonie!", disse para mim mesma, em seguida veio um pontada no pescoço que me fez gritar. Ódio e dor, o sofrimento de uma garota que foi usada como um brinquedo e um homem que estava a matando em troca de poder. Minha cabeça palpitava em dor, não estava aguentando mais, decidi por aceitar aquela dor e morrer ali mesmo, deixei de resistir e fiquei deitada naquele chão frio que seria minha tumba.

Emissária da Luz:

A Emissária da Luz
Espécie: Lendária
Rank: S
Descrição: Uma espada passada de geração em geração para aqueles que foram destinados a trazer a paz no mundo, a Emissária da Luz tem grande poder destrutivo se souberem usá-la bem, em seu estado normal, ela parece ser apenas uma espada comum com uma lamina menor, mas em seu estado real, a Emissária da Luz mostra seu verdadeiro poder com sua habilidade de manipular chakra do estilo vento para cortar aqueles que opuserem a ela. Aquele que a empunhar, terá que saber como controlá-la e ter conhecimento do chakra Fuuton.
Habilidades/Mecanismos: 
- Para ativar a forma real da espada, o usuário deverá gastar a mesma quantia de chakra de um jutsu rank S. A forma real da espada dura 2 posts, e quando voltar ao estado normal, ela deverá "descansar" por 1 post.

- Em sua forma real, a espada tem a habilidade de manipular chakra de estilo vento, a manipulação nessa forma vai até o limite de manipulação rank A. 2 manipulações por post.


- A espada pode manipular o chakra vento para poder aperfeiçoar sua capacidade de batalha, criando um manto de chakra Fuuton para aumentar o seu dano. Manto de vento gasta chakra continuadamente a cada post ativado e conta como se fosse um jutsu rank B.

- Não se pode escolher usar o Manto de vento e manipular chakra vento ao mesmo tempo, ou o usuário utiliza a forma real da espada para atacar a distancia com suas manipulações ou utiliza o chakra Fuuton para criar o Manto.
Especifidades da espada:

- Tamanho da lâmina em sua forma normal: 50cm
- Tamanho total da espada em sua forma normal: 95cm

- Tamanho da lâmina em sua forma real: 90cm
- Tamanho total da espada em sua forma real: 135cm
Aparência:
- Forma Normal

- Forma Real
Bolsa de Armas:
Kunai: 4 (5)
Shuriken: 5 (5)
Senbon: 8 (4)
Kibaku Fuuda: 12 (3)
Hikaridama: 3 (3)
Considerações:
- Aparência igual ao avatar.
- Emissária nas costas na vertical.
- Byakugan desativado.
- Narrei a dor, sentimentos novos e um começo de mudança de personalidade. Deixei a dor me tomar. Deitada no chão na famosa "conchinha".



Quica e rebola, vai na dança
Bala-balança a busanfa


Ver perfil do usuário

9 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 15/10/2017, 19:01

Zoe

avatar
Kryptoniana
Kryptoniana
Repousada sobre a cabeceira da cama, seus dedos envolviam e ajeitavam os pés nus no conforto de uma charmosa bota de cano alto. Ajustava-a pouco abaixo dos joelhos quando seus ouvidos se aprumaram para uma chamativa explosão que mobilizou uma grande corrente de ar que espalhou-se através dos becos, erguendo e empurrando folhas, pessoas e utilitários menores. Os ventos invadiram a janela aberta como um ladrão apressado, devastando as acomodações e revirando a mobilia por poucos instantes até que finalmente se acalmassem. Quando a ventania cessou, sobraram no quarto objetos fora de posição, lençóis cobertos por folhas e a ausência de uma mulher que deveria ali estar.

Um brilho cintilante em escarlate atravessou a avenida através dos fios, atravessando uma fileira de casebres devastados, corpos envoltos no manto da morte e alguns aguardando a chegada do ultimo dos suspiros. A sombra brilhante cerrou os punhos em cólera, seguindo bravamente a trilha de destruição que dava nas imediações dos portões. Em um coice potente contra o chão, o relâmpago pousou, causando rachaduras chamativas na terra e afundando de leve o solo, como se um meteoro houvesse decido dos céus. Mordred fitou uma criança em prantos no chão, bem como seus olhos calmamente avaliavam o ambiente, procurando o culpado o qual em uma ultima instância, fitou.

Foi você? — Um olhar frio e inexpressivo era depositado sobre os ombros do assassino, mas se quer ousava demonstrar qualquer ódio ou rancor para com o homem. — Não, não precisa responder. Eu não tenho interesse na sua história ou nos seus motivos. Você cairá hoje. — Quando seus lábios deixaram de se mover, a eletricidade pulsante saltou das vestes escuras, estalando e envolvendo o corpo da menina como um convite para o ofensor.

Mordred; HP: 2000, CK: 2850/2850.
Kurama; CK: 5000/5000
Kokorowatari; RES: 350
Spoiler:
Roupas e arrumação dos cabelos são essas: Clique aqui. Kokorowatari presa ao cinto.

Spoiler:

Kokorowatari
Espécie: Lendária.
Rank: S.
Descrição: Também conhecida como Kami no namida (神の涙, lit. Lágrima de Deus), esta é uma arma lendária de origem divina cuja existência foi mantida em segredo absoluto, sendo esta um tesouro sagrado e a única prova da existência do Deus coelho. Segundo a lenda, a Kokorowatari surgiu em um período de guerras sangrentas, quando a violência humana sobrepujou a dádiva do amor e só então fez-se necessária a intervenção divina. O criador, decepcionado com tamanho pecado de sua própria criação, permitiu que uma porção de sua essência caísse sobre a terra na forma de lágrimas. Essas lágrimas juntaram-se e através da essência divina, tomaram a forma de uma espada sagrada.

A Kokorowatari tem a forma de uma katana tradicional, de ornamentos brancos e trançados completamente pretos. Sua guarda é escura tal como os trançados, mas possui adornos de cor levemente mais clara que contam a história da criação da arma através de pequenos desenhos na área da guarda. A lâmina possui oitenta centímetros e é branca como a neve, tal qual lhe confere um brilho verdadeiramente incômodo em dias ensolarados. A tradição dos que já a empunharam é de que Kokorowatari é  sempre posta do lado esquerdo da cintura.

Sendo uma espada divina cujo objetivo era parar guerras, a arma possui duas habilidades distintas que agem em prol de evitar conflitos. A primeira e mais interessante delas é a capacidade de, com o mero toque no adversário ou mesmo através do contato indireto, a espada toma parte do vigor do afetado e o transfere para seu portador, sendo essa quantia equivalente a um turno de Stamina por post. A segunda é uma forma mais ofensiva de evitar conflitos, pela qual a espada consegue destruir armas básicas completamente ao se chocarem com ela e também infligir um dano extra de 140 pontos de dano na RES das armas especiais a confronta-la.

Mana burst
Descrição: Muito embora Mordred tenha sido treinada nos mais variados estilos de Kenjutsu ao redor do mundo, um dia a cavaleira vermelha viu-se na necessidade de abdicar dos métodos tradicionais de luta de espadas e criar um novo método de combate, imprevisível e mortal. Através de seu grande conhecimento acerca do próprio Doujutsu, ela desenvolveu cada pequeno processo de formação do estilo de luta utilizando-o, de forma a corrigir as mais minuciosas falhas de previsibilidade e criar um estilo de luta completamente imprevisível, mesmo para poderosos usuários de Doujutsu. O estilo de luta em si agrega movimentos sujos e pouco usuais de Kendo, bem como movimentos de arremesso e movimentação rápida criados pela própria espadachim carmesim.

Por ultimo, a jovem viu-se na necessidade de agregar ainda mais mortalidade ao seu estilo e, usando-se de seus conhecimentos científicos e de sua grade proficiência em habilidades do elemento relâmpago, foi capaz de mesclar o chakra elétrico a seus movimentos, mas não a seu corpo. Em outras palavras, ela utiliza do chakra elétrico para interagir com o exterior a qual Mordred está viva e com isso, é capaz de amplificar os movimentos físicos da garota por alterar as propriedades do ambiente circundante. Uma vez no uso do estilo de luta, é possível ampliar a força e a velocidade de Mordred em 1 ponto por tornar seus movimentos mais fluidos com eletricidade. Além disso, sua aptidão física é grandemente aumentada quando o assunto são saltos, resistência a quedas e outros desafios físicos menores. Durante o uso do estilo, os jutsus elétricos do usuário tem coloração vermelha.



Ver perfil do usuário

10 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 16/10/2017, 11:41

Sora'

avatar
Jōnin
Jōnin
----------- O inicio, do fim! -----------

Um amontoado de destruição, vindo da escuridão trazendo a luz brilhava saltando entre os escombros, a antiga Hokage que estaria ali pronto a declarar defesa em nome de Konohagakure, Bakugou coçava sua mão enquanto lambia o veneno em seu ferrão, estava se animando com a presença da confiante ninja que ali tinha chegado, mas temia que sua destreza fosse apenas uma mascará por trás da heroína, liberando algumas laminas que agora cercavam todo seu ferrão um ataque veloz era realizado respigando veneno enquanto o ferrão buscaria acertar a heroína mesmo que fosse em um corte raso, o que seria suficiente para instalar o veneno mortal em seu sangue, mas aquilo não era tudo que o mesmo preparava, colocando as mãos no chão tudo ao seu redor começava a se transformar em lama em um raio de cem metros, a única parte firme em todo o local seria onde os pés do mesmo ainda repousava, por fim um selo se fazia, uma chuva se iniciava – Não me desafie sua babaca tenebrosamente, falava.
Leia:
- Velocidade 6 em todos os movimentos, os do jutsu seguirão as regras padrões de velocidade.
La muerte
Rank: S
Especie: Lendária 
Descrição: Pouco se sabe sobre a real criação de la muerte, é um ferrão que foi implantado através de uma cirurgia em Bakugou se unindo totalmente a ele, as habilidades da mesma são diversas saindo dos padrões do mundo ninja, a tecnologia da arma é mais que avançada e o mesmo pode mover apenas com seu controle em chakra, as informações e habilidades obtidas pelas pessoas que conseguiram sobreviver a ataques do renegado são que o veneno tem propriedades diversas, deste a simples paralisação a lenta morte.
Doton: Yomi Numa
Rank: A
Descrição: Ao alterar a superfície de um objeto embaixo de um inimigo em lama e criando um pântano, o usuário pode afundar o seu inimigo na lama. O adesivo, lama-infundido chakra enlaça o corpo do inimigo, o que torna quase impossível recuperar a força de um e escapar do pântano. O tamanho e a profundidade do pântano criado depende da habilidade do usuário e da quantidade de chakra usado, mas se o usuário é um especialista nesta técnica, será sempre possível fazer um pântano de bom tamanho que é extremamente eficaz contra uma grande número de inimigos ou quando têm de enfrentar criaturas gigantescas.
Suiton: Chuva Zeru
Rank: A
Descrição: Bakugou utiliza de uma chuva que é capaz de cobrir 300 metros facilmente com o simples objetivo de abaixar cada vez a temperatura do local, além de molhar muito o ambiente e potenciar seus ataque. A chuva abaixa 5 graus por turno, usada com jutsus de lama o potencia em um rank o deixando mais meloso, usado com raiton sobe um rank no jutsu. A quantidade de chakra para se manter é considerada absurda, mas Bakugou aprimorou isso e consegue manter facilmente por um grande número de turnos sem sofrer grandes consequências.

Ver perfil do usuário

11 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 16/10/2017, 20:05

Gesso

avatar
Chūnin
Chūnin

ST: 0 | 5 • CH: 620 | 625 • HP: 350 | 350 • VEL: 14m/s • E. da Luz: 350 | 350 (RES)
Tão ridícula eu, me deixei ser atingida pelo desconhecido, não fui capaz de me defender. Estou em prantos com dores absurdas em meu corpo, como posso ser tão fraca assim? Essa pergunta tem uma resposta: Antonie Laurent. Este homem acabou com minha vida, e agora quero matá-lo. Mas... estou deitada no chão de Konoha, gritando. Não sabia o que estava acontecendo com a vila, passou alguns minutos e explosões começaram a acontecer. Ataque a Konoha, era o mínimo que podia imaginar naquela hora, e cá entre nós, no estado em que fiquei era difícil pensar. Tentei reagir depois de me deixar levar pela dor, tentando me acostumar, mas aquilo era forte demais. Não sei como ainda tinha consciência, mas sabia distinguir algumas coisas. Os ataques pararam, o que fez o homem parar? Olhar para cima era algo inacessível. Alguns momentos se passaram e movimentos foram ouvidos por mim juntamente com vozes bem baixas. O chão ficou mole do nada, virando lama. Nada podia fazer, me deixei ser afundada por aquilo, de alguma forma estava protegida por algum tipo de barreira, não podia ouvir mais nada. Dentro da lama estava somente eu e meus pensamentos, e é claro, as dores que me fazia ser um mero corpo sem ação. 

Emissária da Luz:

A Emissária da Luz
Espécie: Lendária
Rank: S
Descrição: Uma espada passada de geração em geração para aqueles que foram destinados a trazer a paz no mundo, a Emissária da Luz tem grande poder destrutivo se souberem usá-la bem, em seu estado normal, ela parece ser apenas uma espada comum com uma lamina menor, mas em seu estado real, a Emissária da Luz mostra seu verdadeiro poder com sua habilidade de manipular chakra do estilo vento para cortar aqueles que opuserem a ela. Aquele que a empunhar, terá que saber como controlá-la e ter conhecimento do chakra Fuuton.
Habilidades/Mecanismos: 
- Para ativar a forma real da espada, o usuário deverá gastar a mesma quantia de chakra de um jutsu rank S. A forma real da espada dura 2 posts, e quando voltar ao estado normal, ela deverá "descansar" por 1 post.

- Em sua forma real, a espada tem a habilidade de manipular chakra de estilo vento, a manipulação nessa forma vai até o limite de manipulação rank A. 2 manipulações por post.


- A espada pode manipular o chakra vento para poder aperfeiçoar sua capacidade de batalha, criando um manto de chakra Fuuton para aumentar o seu dano. Manto de vento gasta chakra continuadamente a cada post ativado e conta como se fosse um jutsu rank B.

- Não se pode escolher usar o Manto de vento e manipular chakra vento ao mesmo tempo, ou o usuário utiliza a forma real da espada para atacar a distancia com suas manipulações ou utiliza o chakra Fuuton para criar o Manto.
Especifidades da espada:

- Tamanho da lâmina em sua forma normal: 50cm
- Tamanho total da espada em sua forma normal: 95cm

- Tamanho da lâmina em sua forma real: 90cm
- Tamanho total da espada em sua forma real: 135cm
Aparência:
- Forma Normal

- Forma Real
Bolsa de Armas:
Kunai: 4 (5)
Shuriken: 5 (5)
Senbon: 8 (4)
Kibaku Fuuda: 12 (3)
Hikaridama: 3 (3)
Considerações:
- Aparência igual ao avatar.
- Emissária nas costas na vertical.
- Byakugan desativado.
- Bem, nada posso fazer. NÃO VI A MORDRED, PRESTEM ATENÇÃO NISSO. Tudo que sei é que ele atacou a vila (Academia), depois parou (chegada da Mordred e falas) e fez a lama por último.



Quica e rebola, vai na dança
Bala-balança a busanfa


Ver perfil do usuário

12 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 17/10/2017, 00:39

Zoe

avatar
Kryptoniana
Kryptoniana
O diamante nos olhos da Uchiha subjugavam ao invasor com uma gélida apatia e uma postura de neutralidade que singularmente propunha uma antítese para com a afirmação que havia proposto no passado. O Deus da Morte que tomava seu corpo quando enfrentava uma batalha de vida ou morte já não existia; fora substituído por uma não presença incomum, quase como a ausência de uma personalidade, como se ali, dominando o corpo da Kunoichi, o vazio infinito do universo reinasse. Embora dominada pela falta de pensamentos frívolos, uma áurea em tons chamativos de um branco assustadoramente passivo gradativamente envolvia-a em abundância, como um registro de que algo incomum se passava.

Quando a ameaça a sua segurança se fez presente, espírito e corpo estavam em sintonia perfeita. Embora a mente se surpreendesse com o movimento de ataque, o corpo habilmente se curvou, com os braços tocando o solo e um dos joelhos se flexionando, ao passo em que adotava uma postura de base com o solo. Sentiu ali os grãos de terra sobre o solo, úmidos por uma chuva recente, o movimento as correntes de ar com o avanço do ferrão caçador e também o zumbido dos ventos que quebravam a sintonia do silêncio. Despreocupada com a defensiva, a mente consciente do instinto superior  retinha toda a sua atenção na ofensiva, de forma que sua forma física desapareceu diante da troca de um momento para outro, surgindo tão velozmente quanto havia partido. A par da posição precária na qual seu ofensor prostrava-se para a execução de uma habilidade ponderada por ser de origem da terra, a mulher surgiu pouco acima do corpo, finalizando um movimento com a cintura e com o braço destro que portava agora a Lágrima de Deus. Em um brilho expandido pelo fulgor do astro, o movimento surgira a poucos centímetros do pescoço do antagonista, objetivando dar fim ao confronto; naquela forma, era apenas isso o que almejava.

Mordred; HP: 2000, CK: 3300/2850.
Kurama; CK: 4500/5000
Kokorowatari; RES: 350
Spoiler:
Roupas e arrumação dos cabelos são essas: Clique aqui. Kokorowatari na mão direita.

O contra-ataque foi simples, porém com uma grande chance de ser efetivo. Mesmo que o NPC seja ridiculamente OP e cheio das qualidades, nossas velocidades são basicamente a mesma. Considerando um movimento a um centímetro de seu corpo e instantâneo, o tempo de reação dele teria de ser igualmente instantâneo para que evadisse com sucesso. Forma Jinchūriki Inicial, mas esta está mascarada pelo estilo de luta Mushin.

Spoiler:

Kokorowatari
Espécie: Lendária.
Rank: S.
Descrição: Também conhecida como Kami no namida (神の涙, lit. Lágrima de Deus), esta é uma arma lendária de origem divina cuja existência foi mantida em segredo absoluto, sendo esta um tesouro sagrado e a única prova da existência do Deus coelho. Segundo a lenda, a Kokorowatari surgiu em um período de guerras sangrentas, quando a violência humana sobrepujou a dádiva do amor e só então fez-se necessária a intervenção divina. O criador, decepcionado com tamanho pecado de sua própria criação, permitiu que uma porção de sua essência caísse sobre a terra na forma de lágrimas. Essas lágrimas juntaram-se e através da essência divina, tomaram a forma de uma espada sagrada.

A Kokorowatari tem a forma de uma katana tradicional, de ornamentos brancos e trançados completamente pretos. Sua guarda é escura tal como os trançados, mas possui adornos de cor levemente mais clara que contam a história da criação da arma através de pequenos desenhos na área da guarda. A lâmina possui oitenta centímetros e é branca como a neve, tal qual lhe confere um brilho verdadeiramente incômodo em dias ensolarados. A tradição dos que já a empunharam é de que Kokorowatari é  sempre posta do lado esquerdo da cintura.

Sendo uma espada divina cujo objetivo era parar guerras, a arma possui duas habilidades distintas que agem em prol de evitar conflitos. A primeira e mais interessante delas é a capacidade de, com o mero toque no adversário ou mesmo através do contato indireto, a espada toma parte do vigor do afetado e o transfere para seu portador, sendo essa quantia equivalente a um turno de Stamina por post. A segunda é uma forma mais ofensiva de evitar conflitos, pela qual a espada consegue destruir armas básicas completamente ao se chocarem com ela e também infligir um dano extra de 140 pontos de dano na RES das armas especiais a confronta-la.

Mana burst
Descrição: Muito embora Mordred tenha sido treinada nos mais variados estilos de Kenjutsu ao redor do mundo, um dia a cavaleira vermelha viu-se na necessidade de abdicar dos métodos tradicionais de luta de espadas e criar um novo método de combate, imprevisível e mortal. Através de seu grande conhecimento acerca do próprio Doujutsu, ela desenvolveu cada pequeno processo de formação do estilo de luta utilizando-o, de forma a corrigir as mais minuciosas falhas de previsibilidade e criar um estilo de luta completamente imprevisível, mesmo para poderosos usuários de Doujutsu. O estilo de luta em si agrega movimentos sujos e pouco usuais de Kendo, bem como movimentos de arremesso e movimentação rápida criados pela própria espadachim carmesim.

Por ultimo, a jovem viu-se na necessidade de agregar ainda mais mortalidade ao seu estilo e, usando-se de seus conhecimentos científicos e de sua grade proficiência em habilidades do elemento relâmpago, foi capaz de mesclar o chakra elétrico a seus movimentos, mas não a seu corpo. Em outras palavras, ela utiliza do chakra elétrico para interagir com o exterior a qual Mordred está viva e com isso, é capaz de amplificar os movimentos físicos da garota por alterar as propriedades do ambiente circundante. Uma vez no uso do estilo de luta, é possível ampliar a força e a velocidade de Mordred em 1 ponto por tornar seus movimentos mais fluidos com eletricidade. Além disso, sua aptidão física é grandemente aumentada quando o assunto são saltos, resistência a quedas e outros desafios físicos menores. Durante o uso do estilo, os jutsus elétricos do usuário tem coloração vermelha.

King's Heart
Rank: A.
Descrição: O coração do rei, ou King's Heart, é uma técnica de manipulação espaço-tempo dinâmica, utilizada principalmente para ofensivas a curta distância, formulada após os estudos de Noctis do vazio dimensional o qual seu corpo é enviado quando realizava o Hiraishin no Jutsu, bem como outras técnicas espaço-temporais. A técnica utiliza-se da falta de uma dimensão de tempo no vazio dimensional, a qual o usuário pode mudar sua posição de luta no intervalo entre teleportar e reaparecer. O resultado é que o usuário se teletransporta de maneira simples, assim como fizera em seus treinamentos — como na imagem — e reaparece a curta distância (até cinco metros de distância) em uma posição de ataque previamente formada, tornando o movimento pós teleporte muito mais rápido que o normal, além de exigir uma velocidade imensamente superior a do executor da técnica para se defender de suas investidas. É possível utilizar até três teletransportes por turno, gastando-se 50 pontos de chakra por uso. A quantidade de usos desta técnica entra no limite de usos do Hiraishin no Jutsu.

Mushin
Descrição: Mushin literalmente significa inocência. Refere-se ao estado de espírito onde a pessoa não assume nenhuma postura, mas está aberto e preparado para qualquer coisa e/ou situação, o que é vital para o combate real. Mushin é um estado de espírito alcançado através de treinamento duro e estratégico. A prática repetitiva aliada a conceitos importantes de combate tem o intuito de criar uma memória muscular fazendo com que os movimentos físicos deixem de exigir qualquer pensamento para comanda-los.

É como um músico talentoso que já não lê a partitura da música para toca-la, ele apenas fecha os olhos e toca com o coração, e com o espírito nascido somente através de intermináveis horas de diligência, a prática metódica e mecânica – ele apenas deixa fluir (Nagare). Ele toca por “sentir”, não pelo pensamento. Da mesma forma que um artista marcial muito habilidoso apenas “sente” o seu espaço, os movimentos de seus oponentes e se conecta diretamente a esse sentimento que lhe permite lutar sem a necessidade do pensamento.

Mushin é alcançado quando a mente de uma pessoa está livre de pensamentos de raiva, medo ou ego durante o combate ou a vida cotidiana. Há uma ausência de pensamento e julgamento discursivo, de modo que a pessoa é totalmente livre para agir e reagir contra o adversário sem hesitação e sem perturbar esses pensamentos. Neste ponto, uma pessoa não se baseia no que eles acham que deve ser o próximo passo, mas qual é a sua reação natural treinada ou o que é sentido intuitivamente. No entanto, não é um estado de relaxamento, tampouco de sono. Pode-se dizer que a mente está funcionando a uma velocidade muito alta, mas sem intenção, plano ou direção. Alguns mestres acreditam que o mushin é o estado em que uma pessoa finalmente entende a inutilidade das técnicas e se torna realmente livre para se mover. Na verdade, essas pessoas já não sequer se consideram "lutadores", mas apenas seres vivos que se deslocam pelo espaço.

O Mushin, mesmo para um especialista na arte do movimento corporal, é um estado de espírito tão difícil de alcançar que mesmo os maiores mestres haviam desistido de domina-lo. Todos, com exceção de uma. Esta mulher, que diferente de tantas outras iguais a ela, tinha a capacidade sobrenatural de sentir na pele as emoções negativas de um combate ou mesmo de um mero diálogo, foi capaz de conectar sua peculiaridade com seu estado de espírito, tornando-os intimamente próximos. Trabalhou arduamente e incansavelmente, afiando sua mente e seu corpo e sintonizando-os com sua habilidade nata para que seu corpo reagisse as intenções negativas que circundava-o, de forma que a intuição (notificação da ofensiva) e a ação (defender-se) ocorrem-se em simultâneo. Através deste estado mental, não há nenhum tipo de bonificação de velocidade nos movimentos dos que dominaram a arte, mas em termos de defesa e ataque, é necessário um ponto acima de sua velocidade para ser capaz de acompanhar seus movimentos. É necessário um contato com Kurama, bastando a forma jinchuuriki inicial, para adentrar a este estado mental, que caracteriza-se por uma postura de maior seriedade e a ausência de emoções que atrapalhem um combate, além da coloração prateada substituindo a pigmentação dos olhos e uma assustadoramente calma aurea azul em distintos tons desta cor e de branco envolvendo as linhas do corpo.

Embora o corpo se defenda sem a necessidade do pensamento, ainda faz-se necessária a narração. Tratando-se de um estado mental e não apenas de um estilo de luta, é possível utiliza-lo em conjunto ao Mana Burst. Através da habilidade de sentir emoções negativas, o especialista no estilo é capaz de sentir as nuances dessas emoções negativas, tais como identificar tais emoções através do instinto e então formando contramedidas para com elas, não sentindo apenas a agressividade, mas também sendo capaz de perceber a intenção de movimentos surpresas, de armadilhas ou coisas do tipo, bem como compreendendo com precisão que tipo de emoção negativa se está em contato.



Ver perfil do usuário

13 Re: [Q] Maldição a Konohagakure em 17/10/2017, 01:41

Sora'

avatar
Jōnin
Jōnin
----------- Kaosu em ação -----------

Um movimento e eficaz acertava facilmente Bakugou, mas aqueles movimentos não eram da Uchiha e sim a estaca negra que atravessava seu cranio, claramente, graças a ação ocorrida os movimentos da Uchiha também foram eficazes dando a impresão que tinha eliminado o inimigo, mas logo veria que o mesmo já estava morto.

O solo retornava a terra firme e a proteção de selamento que envolvia Fiora era desfeita, uma aura negra poderia ser sentido a metros dali, além da explosão de chakra, a ninja se encontravam inconsiente e com uma respiração pesada, era como se todos os orgãos da chunin tivesse parando, por sorte a heroina estaria ali por perto, de prontidão para levar a ninja até o hospital.

Ali perto...

Dois ninjas encapuzados de preto, observavam Konoha do seu topo com atenção - Objetivo concluído creio eu, o mestre ficará contente dizia um dos ninjas, seu rosto não era visível, mas sua voz se assemelhava a de uma garota de uns 16 anos, o outro apenas respondia friamente - Certo, vamos embora logo, temos muito que fazer antes de realmente aparecer por aqui nem esperava suas falas se concretizar e já pulava do topo do portão, escorregando entre suas paredes pegava impulso cortando rapidamente o caminho que prosseguiria, o outro apenas o seguia fazendo a mesma coisa.


- Quest concluída com sucesso, selo amaldiçoado adquirido
- Não precisam postar mais, apenas considere que Mordred o levou para o hospital enquanto estava desacordada e poste de lá.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum