Naruto RPG Akatsuki
Olá visitante, registre-se em nosso fórum e venha fazer parte desde mundo mágico de Naruto, sim, seja um Ninja! Veja no vídeo abaixo os primeiros passos para fazer parte deste mundo após o seu cadastro!


Convidado


15/12/2017, 15:58
Mensagens: 0
Geral
RPG
Ficha de personagem
Rank:
Perso:
HP:
CK:
ST:

Notificações
Não há notificações
Resetar as notificações
UM TEXTO AQUI LOGO LOGO
Meta: 00,00 R$ Recebido: 00,00 R$
00%
compre Seus AGs Pelo Pag Seguro e Paypal
UPDATES!
09.09.2017 — Exatamente um mês desde o último update, estou aqui hoje para avisar que o arco RUPTURAS está oficialmente encerrado. Ao longo dos próximos dias o tópico referente a ele será devidamente atualizado. Como prometido, novos sistemas virão (já estão disponíveis para o público ver e sugerir coisas) e novos Clãs/Kekkei Genkais também, além disto, muito em breve teremos o inicio de um novo arco.
ESTAÇÕES & EVENTOS
Ano: 08
Primavera:
14/11 - 07/12
Verão: 08/12 - 30/12
Outono: 31/12 - 22/01
Inverno: 23/01 - 13/02





Últimos assuntos

» [MISSÃO C] Kojaku
por Rize Hoje à(s) 15:34

» [Cena] shirotsuki
por Khada Hoje à(s) 15:28

» Lista & Organização de Vilarejos
por Khada Hoje à(s) 15:20

» [Banco] Gesso
por Zoe Hoje à(s) 15:15

» [FP] Tomoko (em construção)
por Tomoko Hoje à(s) 15:14

» [MISSÂO C] Kurama Katsuro
por Arlong Hoje à(s) 14:55

» [RP - EP] Desencontros
por Sarutobi Kygo Hoje à(s) 14:42

» [RP - CP] A Princesa da visão nevada
por Yami Hoje à(s) 14:40

» [MISSÂO C] Thalles
por Thalles Henrique Hoje à(s) 14:38

» Repost [RP-CAP]Milk
por Arlong Hoje à(s) 14:35

Procurados
Procurados RPG Akat


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[Missão Rank D] Biblioteca da Vila

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Mitsukuni

avatar
Gennin
Gennin
Personagem: Yuki Mitsukuni
Ficha  


Missão Rank D:
Biblioteca da Vila
Descrição: A faxina se estende aqui também, só não vale ficar lendo os pergaminhos ao invés de limpar!

HP: 200/200
Chakra: 200/200


Mitsukuni estava em casa. Ele, o teto e um certo vazio: daquele tipo que vem sem muita explicação e se instala devagarzinho nas paredes, nas janelas, na manga da blusa, no estômago... Até atingir o peito. Pensava no futuro incerto de uma carreira militar que mal tinha começado, na falta que os colegas de academia faziam na rotina (ainda que não tenha construído grandes laços) e principalmente em Touya. Por onde ele andava? Pra onde ele quer andar? O jovem Yuki varava nas últimas noites como um cão salivante. Em meio a melancolia matinal que se encontrava, a porta se abre ferozmente.

- Mitsu! O que você ainda faz na cama? Agora você já é um gennin! Não é porque você saiu da Academia que vai relaxar! Você sabe que aqui em casa a gente...

Kalluto, a irmã do meio, parou o brado assim que notou a indiferença e a imobilidade do irmão mais novo, então, mudando o tom, ela se aproxima dele e senta-se na cama.

- O que você tem?

Ela pergunta enquanto passa uma das longas mangas de seu kimono em uma lágrima de Mitsukuni.

- Eu...acho...que...não estou muito bem hoje.

Respirando fundo e ainda a olhar pro teto, ele continua a pensar em todas as coisas que o desagradam. Lhe dizendo com uma voz carinhosa, levantando-o da cama e pegando roupas pra que ele vista, Kalluto diz:

- Vem cá...Isso...Eu quero que você vá até o posto de atribuição de missões e escolha uma tarefa pra fazer. Você precisa ter alum tempo pra você, mas ficando na cama, não vai te ajudar muito.

Sem contrariá-la, o menino corresponde aos impulsos da irmã e logo coloca as roupas que a mesma jogou na cama, mas ainda com um olhar perdido ele para e olha bem nos olhos dela.

- Você acha mesmo que vai melhorar?

Sem hesitar, a jovem segura o rosto do irmão em suas mãos.

- Eu tenho certeza. Você não tem tempo de sentir medo da vida, ouviu?

Ambos sorriem e num instantâneo pulso de alegria, ele parte em direção ao posto de missões. Escolheu não se dar ao luxo de duvidar do que a irmã disse e tamanho foi o encorajamento que ele trotou durante todo o percurso, com os cabelos ao vento. Kiri estava com a neblina costumeira e uma umidade que faria qualquer estrangeiro tremer, mas o garoto estava habituado com o frio, principalmente por conta de seus treinamentos que teve em casa para entender o Hyoton. Assim que chegou ao posto, se dirigiu ao ninja do balcão e solicitou uma missão de rank D, que fora rapidamente entregue, pois o encarregado parecia muito atarefado e nem mesmo chegou a olhar pra cima para saber quem era que pedia uma missão. O menino parou por um instante e leu sobre a tarefa que requeria uma limpeza na biblioteca da vila. Mitsukuni respirou fundo enquanto lembranças dele com Touya estudando na biblioteca, vinham uma atrás da outra.

- Eu não tenho tempo pra viver com medo.

Disse para si tão logo abandonara aquelas lembranças, rumando para o local de destino da missão. Ao chegar na biblioteca, olhou em volta e se deliciou com aquele cheiro que há tempos não sentia. Fez uma anotação mental de que deveria voltar a visitar o lugar e seguiu pelo primeiro corredor à esquerda, onde se encontrava a Senhora Juvia, uma mulher de meia idade com cabelos louros, cacheados e bem penteados, num formato incomum de triângulo. Eles já se conheciam há alguns anos, já que seus pais o obrigavam a passar diariamente algumas horas lendo livros na biblioteca em tempos de formação acadêmica.

- Olá Senhora Juvia. Lembra-se de mim? Sou Yuki Mitsukuni e veno aqui para realizar a limpeza da biblioteca.

A encarregada abaixou os óculos e deu um sorriso solar para o jovem. Se levantou e o abraçou, deixando-o corado de vergonha do toque.

- Ai! Há tempos que não aparece por aqui! Como anda aquele rapazinho que andava com você? Bem, não importa... Finalmente mandaram alguém para dar um jeito por aqui. Tome isto aqui! Não vá abrindo os pergaminhos hein? Pode começar por aquele corredor e ir seguindo sempre pela direita , até voltar para o meu balcão, está bem?

A mulher falava muito rápido, enquanto entregava a vassoura e uma pá laranjas para que o Yuki começasse o serviço. Ele virou-se e sentiu um alívio por ter uma tarefa tão mecânica que lhe deixaria ocupado sem ter que pensar nas coisas que o chateava mais cedo. Observou em volta e notou que na biblioteca só havia uma menina de cabelos rosa e cacheados, sentada numa pequena mesa no salão principal. Enquanto lia, parecia fazer anotações em dois cadernos. Devia de ser algo importante.
O primeiro corredor parecia muito sujo mesmo, como se estivesse abandonado por um longo período. Quanto mais o rapaz varria, mais poeira aparecia. Por sorte, ele era rápido com tarefas domésticas, já que ele e os irmãos tinham a responsabilidade de cuidar da casa enquanto seus pais viajam por conta de missões da vila. Ao chegar no fim do primeiro corredor, leu a placa "Aritmética" e logo entendeu do porquê de estar tão empoeirado. Seguiu para o segundo corredor e notou que era um espaço com menos poeira e enquanto varria, passava os olhos pelos livros: "Aerodinâmica: Armamento ninja"; "Armas: Do que são feitas?"; "Kunai ou Shuriken?"; "Samehada"; "Ensinamentos do Kenjutsu".
Ele se interessou pela sessão de armas e começou a se esforçar para lembrar daqueles nomes, para depois ir consultá-los. Varria e Varria, entre os corredores 3 e 4 que também estavam sem muita poeira. Ao longe podia ouvir alguém roncando e pensou se talvez seria a senhora Juvia, mas ao invés de ir checar, preferiu continuar a varrer. Mitsukuni se preocupava em ser eficiente e rápido com suas tarefas, feito menino bonzinho que sempre fora, apesar das estranhezas. à partir do corredor 5, decidiu começar a varrer à partir do fim do corredor, pensando assim, mudar um pouco a dinâmica e dar um novo gás. Que durou até chegar no corredor 7, onde começou a notar um certo desânimo e um cansaço nos punhos. Apesar da velocidade, ele sempre tivera pouca força e logo se lembrou de seus irmãos lhe dizendo isso. Ao chegar no último corredor -o décimo-, ele se sentiu aliviado por estar a tanto tempo sem ficar tendo lembranças que o machucariam. Touya estava por toda parte da sua memória, mas não podia mudar isso. Ele teria que conviver e sobreviver, até o dia que eles se encontrariam de novo e foi esse pulso de pensamento que o fez varrer de maneira eficiente, todo espaço designado (ainda que suando).

- Senhora, terminei o trabalho.

Era a Senhora Juvia que estava dormindo e que acordou de supetão assim que ouvira a doce voz de Mitsukuni. Ela ajeitou os óculos, sorriu e sem conferir o espaço, assinou um documento para que o gennin entregasse no posto de missões. Fez um sinal com a cabeça de despedida e foi para os fundos. O menino ouviu um barulho de torneira se abrindo e entendeu que não havia necessidade de esperá-la voltar. Ao sair da biblioteca, percebeu que a menina não estava mais lá.

- Quando foi que ela saiu? Eu não percebi...

Tomou para si e saiu em direção ao posto de missões. Ao chegar lá, voltou até o mesmo balcão, onde recebera a missão. O ninja responsável recebeu o documento (ainda sem olhar pra cima) e antes que o menino fosse embora, gritou:

- Fico feliz que resolveu começar sua vida ninja!

Ele olhou pra cima e deu uma piscadela para o gennin que ficou corado e saiu do lugar. Indo para casa disse para si, em voz alta:

- Não quero viver com isso.

De olhos fechados,levou uma das mãos até o peito e numa mímica, pegou algo e soltou no ar.

Ver perfil do usuário

Chrome

avatar
Chūnin
Chūnin
@ Aprovado

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum