Naruto RPG Akatsuki
Olá visitante, registre-se em nosso fórum e venha fazer parte desde mundo mágico de Naruto, sim, seja um Ninja! Veja no vídeo abaixo os primeiros passos para fazer parte deste mundo após o seu cadastro!


Convidado


27/6/2017, 22:56
Mensagens: 0
Geral
RPG
Ficha de personagem
Rank:
Perso:
HP:
CK:
ST:

Notificações
Não há notificações
Resetar as notificações
Meta: 100,00 R$ Recebido: 00,00 R$
00%
compre Seus AGs Pelo Pag Seguro
UPDATES!
26.06.2017 — Por favor, leiam o tópico das Regras de Personagem (clica aqui), aconteceram mudanças importantes nas normas de mortes e resets.
ESTAÇÕES & EVENTOS
Ano: 06
Primavera:
11/04 -- 03/05.
Verão: 04/05 -- 26/05.
Outono: 27/05 -- 17/06.
Inverno: 18/06 -- 11/07.








Últimos assuntos

» [M] Nowhere.
por Zekken Hoje à(s) 22:55

» [Cla] - Horus
por Karma Hoje à(s) 22:50

» ia
por Avenger Hoje à(s) 22:50

» [C.Clã] Shibatsu
por Karma Hoje à(s) 22:48

» [Clã] Kaminari Ichizoku
por Karma Hoje à(s) 22:48

» [Ficha] Yao Lannik
por Juuzou Hoje à(s) 22:42

» [Missão Rank B]-Pio
por Miyamoto Musashi Hoje à(s) 22:28

» [QUEST] Selo Amaldiçoado
por Shiima Hoje à(s) 22:27

» Shijimao God
por Mica Hoje à(s) 22:22

» Alerta de possiveis Bugs
por River Hoje à(s) 22:07

Procurados
Procurados RPG Akat


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[R-D] Luthien

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 [R-D] Luthien em 23/5/2016, 14:11

luthien

avatar
Gennin
Gennin
Reformas da Vila
Descrição: Desde o último ataque, a vila está sendo reconstruída, e você como um jovem ninja deve colaborar! Sua missão é pintar muros e cercas por toda a vila!

Desde o último ataque, a vila está sendo reconstruída. Ela só não esperava que tivesse de voltar aquele lugar novamente, pelo menos, não tão cedo.

Foi durante o último ataque a Kirigakure que ele fora abatido, a pequena casa longe do centro da vila fora cercada pelos invasores, contava um total de três homens e muitos mais, afinal ela ainda não sabia fazer contas matemáticas complexas, ainda mais com os dedos feridos. Atrapalhava um pouco.
De dentro do alçapão, podia ouvir os homens que riam de seu pai, também pode ouvir algumas palavras, mas não entendia aquele idioma, muito pouco compreendia do seu próprio. Afinal era apenas uma criança.

Retornou de volta a realidade quando ouviu alguém chamar, e surpreendeu-se com o fato de não ser uma das vozes sem face. Havia sido convocada para aquela missão, afinal aquela pequena cabana havia sido sua casa, antes de passar a viver com o avô.
Com muito esforço conseguiu levantar o rosto para encarar o homem, porém não fora por muito tempo, ele lhe empurrava um pequeno pergaminho com informações sobre o contratante, seu avô. E informações sobre o trabalho que deveria ser realizado, manutenção da pintura externa da casa.
Com um pequeno aceno ela deixou a sala de missões, em direção a casa onde vivera por seis anos, a casa afastada da vila, a casa das vozes, a casa onde vivia a menina estranha e louca, a casa do atentado. As vozes vinham para lhe lembrar, mas logo se foram com sorrisos de deboche.

Não demorou muito mais que quinze ou vinte minutos para chegar até a casinha, vidros quebrados indicavam o vandalismo pela qual a mesma passava, também haviam pichações nas paredes e nas cercas. Ela não viu sangue, ou qualquer outra mancha que pudesse lhe lembrar a morte de seu pai.
Começou o trabalho de maneira meticulosa, um balde com água e sabão lavando cuidadosamente cada pedaço da parede que pudesse estar suja, as vezes observava dentro da casa através dos vidros quebrados, o que era estranho afinal aquela era a casa de seus pais.
Nada havia mudado muito dentro do casebre, por vezes se questionava se dentro do alçapão estaria muito diferente do que era antes. Além da poeira e de um pouco de neve, ela também havia visto folhas, e algumas pedras junto a vidro quebrado. Diferente do lado de fora, algo vermelha tingia as paredes e ela preferiu não mais olhar para dentro da mesma, procurando assim evitar as vozes e as lembranças.

Lavou toda a parte externa incluindo as cercas, com cuidado abriu as latas de tinta, percebeu que o avô havia escolhido cores por ela consideradas bonitas, como tons de azul índigo ou até mesmo verde-oliva. Decidindo por usar o azul nas paredes e o verde nas cercas, fazendo alguns retoques com o mesmo nos alisares das portas e das janelas.
O dia já havia se transformado em tarde quando finalmente terminou a missão, aquele havia sido um dia tranquilo, apesar das lembranças que traziam, ouvirá as vozes apenas uma vez, quando deixará a sala de missões em direção a casa.
Com uma última olhada para o trabalho feito, deixou a casa retornando a sua nova realidade, em busca de concluir a missão que lhe fora dada.



Ficha
Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum